Aloysio de Souza

Dados complementares

Como incrementar a pesquisa com dados "diferentões"?

Quando se trata de pesquisa em UX as qualitativas aparecem como as mais praticadas (fonte: Panorama UX  Research 2020). Estou falando de entrevistas, visitas contextuais, testes de usabilidade e etc. Já as quantitativas só aparecem em quarto lugar. Porém unir essas duas fontes é fundamental para elaborar uma visão mais clara da experiência e quanto mais fontes de dados inserirmos nesse caldeirão, mais insights teremos sobre os comportamentos e atitudes das pessoas. Na ilustração abaixo é possível ver melhor essa relação entre atitude e comportamento do usuário versus as técnicas de pesquisas qualitativas e quantitativas.

Roher - 2014

Buscar o contexto correto para a aplicação do método é fundamental e experimentar fontes de dados menos convencionais, pode trazer, para a solução, um olhar diferente e menos viciado. Tenho misturado bastante os dados de entrevistas e testes, com dados de sessões e heatmaps. Isso tem ajudado bastante na construção dos casos de uso no produto.

O exemplo abaixo é uma comparação das visualizações de scrollmap vs. heatmap, que juntamente com dados de sessões, geraram algumas hipóteses de mudança no fluxo de aquisição do lead como: mudança no posicionamento de formulário e adição de alguns CTAs.

Scrollmap Heatmap